" Eu não me importo se você é branco , negro , hétero , bissexual , gay, lésbica , baixo , alto , gordo , magro , rico ou pobre . Se você for gentil comigo , eu serei gentil com você simples assim " ( Eminem )

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Quase me tornei uma estatística.

          No dia 30/12/2016 Sexta-Feira,  eu encontrei um amigo, quando voltava da minha caminhada. Ele me chamou para tomar uma cerveja e então me convidou para um pré-reveillon, que aconteceria na casa dele. Já estava tarde, mas decidi ir. Lá encontrei meu ex-ficante com o namorado dele e toda a galera que eu curto tanto. Meu ex me pegou falando bem dele pro atual. O atual me fez um sinal enquanto eu falava e ao olhar pra trás, meu ex ficante estava lá, ouvindo tudo. Fiquei sem graça, mas no fim, ele me pegou falando coisas lindas dele...De alguém que quase foi meu namorado. Só quero que ele seja muito feliz.♥
           Eu bebi horrores, mas como sou muito resistente, não fiquei chapado. Desci a pé do local onde ele mora e chegando perto da minha casa, decidi caminhar um pouco mais. Sim, já passava das duas da madruga, mas tenho dessas coisas.  Cruzei com um cara e começamos a caminhar juntos, lado a lado. Conversamos muito e depois de muitas indiretas decidimos ficar. Eu o levei para um lugar afastado e no caminho, cruzamos com dois caras que provavelmente estavam querendo usar drogas. 
         
            Eu levei de boa, cumprimentei os caras e saí, mas ele ficou todo desconfiado. Continuamos andando e chegamos ao local onde queria. Escuro, perfeito para fazermos sacanagens que quiséssemos. Distraído, recebi um golpe muito forte na nuca. Caí no chão, tonto, sem entender nada do que havia ocorrido. Foi então que percebi, ele havia me golpeado. Eu estava no chão, mal conseguia me levantar. Tonto. Perguntei por que havia feito isso, já que não dei motivos.
            Mas ele me disse que eu cumprimentei os caras, que eu estava o levando a uma emboscada. Ele estava surtado e disse que me eliminaria, ali, naquele momento. Consegui me levantar e explicar, que cumprimentei eles por educação, e não cumprimentar alguém que pode te fazer mal, é perigoso, por isso falo ao menos um "oi" com todos. Tive de  jurar que não os conhecia. Quis voltar e perguntar a eles na frente dele, mas ele não aceitou. 

           Achei que tudo estava perdido, e ouvindo ele dizer várias vezes que poderia me eliminar se quisesse. Pedi que me matasse logo, mas que não me deixasse sofrer. Que fosso rápido então. Eu chorava muito, e morrer, diante das situações que me angustiavam, não pareciam má ideia. Ele parou por alguns segundos e explicou que era policial disfarçado. Estava a procura de um traficando aqui na região e me confundiu com ele. Estava tentando arrancar algo de mim e aqueles dois rapazes na rua, que cruzou nosso caminho, foi o estopim para que ele achasse de fato que eu vendera drogas, ou o encurralaria. 

            Chorei muito. Machuquei o ombro esquerdo na queda e o dedão esquerdo do pé. Manquei muito no trabalho no dia seguinte por conta disso. Inventei aos amigos que havia dado uma topada na mesa a noite, no escuro. Ontem, 01/01/2017 Domingo, o meu dedão ainda estava muito inchado. Por sorte estava de folga. Vendo minhas lágrimas, e percebendo minha inocência, ele se desculpou várias vezes. Pegou meu rosto com suas mãos. Me abraçou. Pegou o celular e chamou uma viatura, para me levar para casa. Eu recusei, saí mancando pela rua. Ele me seguia pedindo perdão e repetindo toda sua motivação.

         Estava longe do local, então percebi que havia perdido meus óculos. Não teria grana para comprar outro tão em breve, então retornei. Ele disse que me ajudaria. Conversamos muito ainda. Disse que já havia perdoado ele bem antes dele me golpear. Como ele poderia saber? E ele era tão fofo. Pedi para que ficasse comigo e fiz oral nele. Foi bom, demorado. Ele é bem gostoso, gordinho, um tesão. Parece que mora nos arredores do lugar para onde me mudei. Ele não gozou, disse que qualquer hora dessas iríamos terminar o que começamos. Duvido. Nunca mais o verei. Só hoje me dei conta de que nem lembro do rosto dele.
          Se ele é policial mesmo? Bom, antes de me golpear, ele parecia meio bobo, mas fofo e gentil. Mas depois que me levantei daquele chão, vi um homem diferente, sóbrio e sensato. Ele arrancou uma blusa e por baixo, havia uma camiseta preta escrito Segurança... Ou seria polícia? Nem me lembro direito. O fato é, eu poderia ter virado estatística. Encontrariam meu corpo e nem saberiam  a motivação do crime. É importante citar, ele disse que eu deveria denunciá-lo. Disse que iria comigo e confirmaria tudo. Acho que sim, ele é policial. E o fato de ter saído de lá mancando, o deixou chateado. Ele queria mesmo me levar de viatura.

          No mais, quase chegando em casa, dei umas olhadas para um cara que descia, assim como eu, para o centro, a pé. Nós ficamos e eu consegui ser o ativo naquele momento. Não senti nada. Acho que foi a camisinha, sei lá. Esperava que houvesse mais atrito e eu sentisse mais prazer, mas não foi tão bom. Fingi que havia gozado e ele gozou enquanto eu o penetrava e masturbava ele. O cara é gente boa e pegou meu telefone. Espero que não ligue, acho que não curto caras mais femininos que eu... Bobagem isso? Preciso pensar a respeito.

          Escapei de me tornar uma estatística. Quando disse pra ele me matar, havia verdade nas minhas palavras. Acho que não me importaria. Mas fiquei feliz por conhecer ele. Sério, o cara era super gente boa, ou parecia ser. Meu troféu foi ter chupado ele. A cidade grande vai me trazer boas histórias para o blog afinal. Feliz Ano Novo♥ E cuidem-se. Na sejam loucos como eu, ou sejam, sei lá. Mas sejam sempre responsáveis por suas ações!

26 comentários:

  1. ALOKA!!
    Nossa q história, tô passado!!
    Gu por favor tome + cuidado, agora vc tá em outro território, são outros riscos dentro de outras situações
    Há + oportunidades, + pessoas novas p/ conhecer, mas também + exposição p/ todo tipo de situação e pessoas
    Bjs e um mega abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar querido, vou me cuidar mais. Promessa♥

      Excluir
  2. Caraca! Migo seu loko!

    Eita mas que causo insano Gu!

    Em um grande centro o papo é outro, os riscos, os sustos, as pessoas, as histórias podem ser bem diferentes.

    Fico preocupado aqui, sua tendência suicida o faz se deixar em situações de perigo mais facilmente.

    Achou seu óculos?

    Feliz 2017!! Um abração!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, consegui encontrar meus óculos.
      Já havia percebido esta tendência, o pior é que nem me importo. Mas vou me esforçar para melhorar. Feliz 2017 pra você também seu lindo♥

      Excluir
  3. A cidade grande permite novas e ricas experiências mas cobra altos riscos.

    Que loucura hein Gu, nossa mano tudo isso numa noite, fico muito feliz que esteja aí pra contar essa noite insana que teve.

    Desejo um feliz ano com muita energia pra seguir em frente em sua busca!!

    Minha vida é um caso insano, o clima dessa época mexe comigo, vou desabafar ou seria confessar.

    Sou um gay no armário que ama um hétero, sim eu sei é um grande erro por isso minha vida é um caso insano.

    Minha família nunca vai me aceitar, fiz uns testes abordando o tema quando tá no jornal ou no noticiário e infelizmente minha família é homofóbica e preconceituosa, não vai rolar de sair do armário.

    Meu amor pelo hétero começou na escola, estudamos juntos desde crianças, podia ser uma paixonite boba infantil mas não era, cada ano que passava ficava mais forte e incontrolável, é um amor que foi crescendo e amadurecendo com o passar da juventude.

    Somos amigos e quando terminamos os estudos, cada um seguiu o seu caminho, fizemos cursos diferentes em universidades diferentes, fiz o possível pra esquecer ele, aproveitar essa perda de contato diário pra conhecer outras pessoas, fazer meu coração olhar pra outro.

    Falhei, não consegui me relacionar, não consegui me apaixonar por outro, esse amor é forte, não consigo me livrar.

    No último ano do curso fui procurar emprego, era hora de parar de ficar só nos estágios temporários, passei numa seleção pra uma empresa boa de grandes projetos.

    Pra minha surpresa ele também trabalha nessa empresa, uma parte de mim odiou ter que passar por tudo de novo mas outra parte amou poder ficar perto dele novamente.

    Lutei muito comigo mas a dura realidade é que nada mudou, é amor que tenho por ele, a gente realmente não manda no coração.

    Não é nada fácil amar em segredo, amar em silêncio, mas também fico feliz pela retomada da nossa amizade e assim posso ficar perto dele e participar da sua vida mesmo que me machuque também.

    Sempre fomos bons amigos, nos ajudamos muito especialmente nos tempos da escola, independente do meu amor, temos uma amizade real e a namorada, quase noiva dele sabe dos rolos que eu já tirei ele.

    Ela é legal comigo, respeita amizade que temos, permite que tal amizade continue na vida dele, uma parte de mim tá feliz assim, tá se contentando em pelo menos poder participar da vida dele.

    É insano isso eu sei mas isso é o máximo que terei nesse louco amor que carrego e que espero ao longo desse ano que começa poder esquecer e me apaixonar, conseguir amar outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você merece um amor de verdade, um amor recíproco. Pense nas oportunidades que esta paixão impede que tu vejas. Eu só posso aconselhar que te afaste deste amor, mas se te faz bem, ao menos se cuide para não se machucar.

      Obrigado por se confessar aqui. Grande abraço♥

      Excluir
    2. "um amor de verdade, um amor recíproco"
      Tens razão meu querido, todos nesse mundo deveriam ser felizes no amor, a vida apronta algumas que é duro entender.

      Essa situação parece ruim mas o medão que dá de perder esse pouco que tenho e depois não saber o que fazer da minha vida?

      Minha família homofóbica não pode saber sobre mim, não posso desabafar com eles por sofrer com um amor que nunca será correspondido da mesma forma.

      Mas preciso mesmo me afastar desse amor, tenho que tentar de novo ficar longe dele mas não posso trocar de trampo pois esse emprego é bom e minha independência é vital pra ser um gay livre no futuro.

      Mas me esforçarei pra me afastar, quando surgir uma janela de realocação de equipes vou pedir transferência pra um grupo de trabalho que tenha o mínimo ou até nenhum contato com o grupo de trabalho dele, já será um 1º passo.

      Ando me sentindo tão sozinho e perdido, obrigado por me acolher aqui.

      Excluir
    3. És sempre bem vindo aqui meu anjo. Sempre!

      Eu compreendo tudo isso, e me perdoe se me expressei de forma errada. Apenas quero que sejas feliz, e amar alguém que possa lhe retribuir é essencial.

      Fique bem querido. Abraços e obrigado por comentar.

      Excluir
  4. Seu louco! Assim nosso coração não aguenta! huahuahuahua. Agora a gente espera que tu vivas umas histórias felizes do começo ao fim, e menos arriscadas, de preferência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha é o que mais desejo meu anjo♥Obrigado.

      Excluir
  5. Estava lendo e quando cheguei na parte que você pede pra ficar e faz oral nele achei que era um conto erótico, até descobrir que era verdade lendo o restante do texto. Confesso que fiquei chocado, e ainda teve disposição pra ficar com mais alguém. Desculpa se eu estiver te julgando, mas é que depois dessa situação ficaria puto e a única coisa que pensaria era em voltar pra minha casa.
    Abraços e se cuida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é legal da vida né?! Cada um reage de forma diferente aos intempéries da nossa existência. Fiquei puto, estava ainda um pouco leve do álcool e fiquei sim com outro cara. Aliás, teria ficado com mais se pudesse e se me sentisse a vontade. Estou me percebendo de forma diferente atualmente e esta liberdade {libertinagem?} veio junto.

      Que isso querido, estou me expondo aqui. O fato de me julgarem é super natural. Muito obrigado mesmo por seu comentário. Volte sempre que puder♥

      Excluir
  6. Que final de ano doido Gu!

    Feliz por saber que vc tá aí pra contar, nossa mano, fiquei pensando, se o pior tivesse acontecido o blog ia ficar aqui do jeito que tá parado no tempo e sem a gente saber de nada.

    Que coisa de doido, viva sim, aproveite essas novas experiências, novas chances, mas se cuida também querido.

    Desejo um ótimo 2017 Gu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou tentando recuperar minhas expectativas para viver. Outro dia, quase me entreguei a Iemanjá na praia onde fui passear, mas como um ótimo covarde que sou, fui incapaz.

      Vou tentar querido, mas se eu sumir, apenas torça por mim, onde quer que eu esteja.

      Grande abraço querido. Ótimo 2017 para todos nó.

      Excluir
  7. Que em 2017 venham muitas novas histórias!!

    Gu querido desejo de coração que tenha um ano feliz, que se encontre ainda mais, que consiga ver novos horizontes, que conquiste segurança e confiança pra viver bem e buscar seus sonhos!!

    Beijão querido!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegou bem aqui, no meu coração suas palavras e sentimentos de positividade. Este ano será muito melhor meu anjo, estou certo disto.

      Desejo-lhe tudo triplicado♥

      Excluir
  8. Olá Gu e leitores do blog!

    Desculpa usar o espaço do blog pra pedir ajuda mas vivo numa situação sufocante, acho que aqui não serei julgado não serei crucificado, talvez até possam me dar uma luz.

    Sou um jovem de 18, amo um doce garoto de 17, descobrimos o amor juntos, ninguém sabe que somos gays e que somos um casal perdidamente apaixonado, aí é que tá o maior rolo da nossa vida.

    Minha mãe é divorciada, o pai dele é viúvo, os 2 começaram o relacionamento e faz 4 anos que tão juntos, assim somos considerados irmãos mas na real não somos irmãos.

    Em 2015 por causa da crise a grana foi ficando curta sendo então necessário mudarmos pra um apê menor, no antigo era 3 quartos agora 2, então eu e meu "irmão" dividimos o mesmo quarto.

    Por causa desse convívio muito próximo o tempo todo muito íntimo, em algum momento aquele carinho fraterno mudou e virou amor, até hoje a gente mesmo não sabe explicar quando e como tudo mudou assim mas mudou.

    Fomos muito sinceros durante esse processo, o tempo que nos tornamos mais íntimos, um dia acabamos tendo um papo mais sério, foi quando acabamos nos assumindo gays um pro outro, por medo não contamos pra ninguém, muitos meses depois numa zoeira de beliscões e provocações acabamos abraçados no chão do nosso quarto, foi quando a ficha caiu pra nós 2, que nossos sentimentos tinham mudado apesar de fingirmos que não.

    No meio de 2016 a grana apertou mais, tivemos que mudar de colégio, cada um foi pra um colégio diferente, não tive grandes problemas passada a fase de adaptação até que tô de boa lá, mas ele teve umas dificuldades, algum bullying uma vez ou outra já ocorreu ele.

    Pouco antes do fim do ano letivo aprontaram alguma que ele ficou bad, tava chateado ficou na cama agarrado no travesseiro, chorou um pouco isso acabou comigo, deitei com ele o abracei fiz cafuné e perdemos o controle, nessa vez não conseguimos ficar só nas carícias e beijos, acabamos ficando.

    Foi a única vez que ficamos, nunca tinha me sentido tão feliz, tão bem, nós nos amamos, foi lindo.

    Mas os últimos meses tem sido terríveis, é uma tortura diária segurar esse sentimento forte, ficar no mesmo quarto sem poder demonstrar nada, não poder falar a verdade, é mega sufocante, é super desgastante essa nossa situação mas não sabemos o que fazer.

    Nossos pais nunca aceitariam que somos gays e menos ainda que somos um casal que se ama, minha mãe é uma evangélica homofóbica, o pai dele é um cavalo machista, nossos parentes a maioria é uma coleção de estereótipos preconceituosos e o meu pai prefiro dizer é totalmente ausente, olha que tô sendo generoso com meu pai.

    Até dormir tá difícil, nessa madrugada resolvi teclar aos blogs gays que leio e pedir uma luz pra quem puder nos orientar, imagino que outros gays também já passaram por dilemas e dificuldades, quem sabe um pouco de experiência de vida possa ajudar.

    No mês passado nós demos uma desculpa de sair pra um rolê dos amigos mas fomos nós 2 é num parque da cidade pra conversar sobre nossa situação, o que fazer, como fazer, se é que dá pra fazer algo.

    A gente não sabe como e quando, mas sabemos que um dia teremos que sair do armário, somente depois disso em algum momento futuro possamos falar sobre nosso amor, sermos um casal, tá tudo muito difícil.

    Pensamos também que pode ser mais seguro manter tudo em segredo, tirar energia não sabemos de onde pra aguentar firme, seguir os nossos estudos, buscar trabalho, só no dia que tivermos independentes de nossos pais falar a verdade mas isso vai demorar muito, é sufocante demais manter essa nossa situação.

    Nós não estamos fazendo nada errado, não somos irmãos, não temos culpa de ser gays, não temos culpa de nos apaixonarmos, nos amamos simplesmente foi assim, ai ai ai a vida nos apronta cada uma né gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma querido, sei que agora parece um inferno, mas os dois já tem um ao outro e isso é maravilhoso. Não tomem nenhuma atitude equivocada. Com a idade de vocês, é possível juntar uma grana, e se ambos trabalharem, em menos de seis meses terão dinheiro para alugar um cantinho só pra vocês. E nem precisam dizer ainda que estão juntos, podem dizer que querem independência e que gostariam de dividir um lugar juntos.

      Isso parece a história do filme brasileiro "Do Começo ao Fim" onde dois irmão não legítimos se apaixonam. Assista, creio que rolará uma identificação.

      No mais, fiquem bem, cuidem um do outro e logo tudo irá se ajeitar. Não aconselho que contem, mas duvido que conseguiram manter segredo por muito tempo. É complexo demais guardar segredo de um amor que está tão próximo.

      Fiquem bem. beijos meus lindos♥

      Excluir
    2. Olá Gu! Obrigado pelas palavras de apoio!

      Estamos mais calmos, sim teremos cuidado, somos jovens, temos tempo pra viver nossa relação, não precisamos nos arriscar querendo tudo assim tão rápido.

      O lado bom é que mesmo tendo que nos esconder nós já estamos juntos, convivemos juntos todos os dias e isso é muito bom!

      Conseguimos ver o filme e que história, nossa mano tem uns trechos que rola uma coisa louca de entender, de sentir na pele tamanha identificação dos sentimentos, medos, conflitos deles, nossa que loucura!

      Concordamos sim, buscar independência realmente é o plano mais certo, é vital quando já é sabido que nossa família não nos aceitará, o sonho de vivermos nossa relação sendo a gente mesmo só será real assim.

      Nos últimos dias pensamos muito, conversamos muito, nos sentimos mais seguros, teremos cautela, prometemos que vamos ficar bem sim, obrigado de coração pelas palavras Gu!!

      Excluir
    3. Poxa, vc ja publicou a mesma historia no meu blog ha meses atras... será que tudo não passa de invençaõ? pois em meses as coisas devem ter mudado...

      Excluir
  9. Olah Gu!! :)

    Q bom ter vc e o blog de volta, precisava mto teclar aqui!!

    Sou o garoto de 16 anos que deixou esse desabafo http://gustavolinz.blogspot.com.br/2016/05/nunca-fui-beijado.html?showComment=1464558583559#c6119206110531305002

    Vim contar uma super novidade, consegui emprego tô trampando!!

    Eh uma vaga temporária de Páscoa eh meio período por eu ser menor e também continuar estudando.

    Salário eh o piso legal da função ñ vai dah p/ me sustentar sozinho mas eh um mega começo pois eu tava mto aflito por ñ conseguir nada.

    Na empresa tem uma política especial p/ jovens, passado o meu período temporário tenho boa chance de continuar trampando dentro desse programa p/ jovens, quem sabe no futuro ter alguma boa oportunidade na empresa.

    No tempo q passou consegui me controlar mais, me entender melhor, me aceitar mais, fico na proteção do armário enquanto estudo e trabalho.

    Pode demorar mas vai chegar akele dia q eu possa viver sozinho e ñ ter medo da minha família homofóbica.

    Seu blog me ajudou p/ ñ me sentir tão sozinho, tô mais maduro, tô mais seguro, ficarei bem prometo. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Páscoa já passou. E aí, como andam as coisas. Conseguiu se efetivar no trabalho temporário? Estou curioso e mandando vibrações positivas pra ti.

      Viu, com o tempo, tudo se resolve. Estou certo de que alcançará todos os seus objetivos. Grande abraço.♥

      Excluir
  10. Gu querido, fico bem feliz de ver o blog aberto novamente!

    Adoro esse lugar que me ajudou tanto, foram anos agradáveis acompanhando suas história!

    Sempre me senti sozinho, bem solitário, eu não me aceitava, eu não me entendia, conviver comigo mesmo sendo um gay que não se aceita foi um longo aprendizado

    Aqui parei de me sentir tão solitário, pude ver que mais pessoas também passam por dilemas, brigas, dúvidas, conflitos que me identificavam e me ajudou muito

    Seus posts de quando contou que era gay pra sua irmã e depois pra sua mãe foram tão inspiradores e me ajudaram demais quando também tomei coragem e deixei o meu armário

    Minha família precisou de um tempo mas correu tudo bem e no final eles me aceitaram como antes e tamos bem

    Seu blog me ajudou muito e acredito que também vai ajudar outros, o blog é seu mas fica um pedido carinhoso, mesmo que sua vida tome um rumo que pare de atualizar o blog, mantenha ele aberto, disponível pra quem quiser e precisar

    Obrigado Gu! Beijo e um abração de urso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase excluí o blog. Por este motivo, deixei ele trancado por algum tempo. Precisava arejar as ideias, entender se deveria ou não continuar com ele. Por fim, decidi que ele continuará no ar sim. Como disse, acho que pode sim ajudar mais pessoas, que assim como eu, carregaram e talvez, ainda carregam esse fardo.

      Prometo, o blog ficará na rede. E ele é tão de vocês, quanto meu.♥

      Excluir
  11. UAU! que perigo vc correu! que cara louco! posso te garantir que ele não deve ser policial, policial noa usa camistea escrito SEGURANÇA... ele deve ser umguardinha de predio, violento, fuja dele , fuja dele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fugi. Nunca mais o vi. Você deve mesmo estar correto. Obrigado pela visita.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...